A importância da cura do concreto

O concreto é um dos materiais de construção mais utilizados no mundo. De forma geral, é composto de duas fases: pasta e agregados. Em sua forma endurecida, espera-se que o concreto apresente determinadas propriedades mecânicas que estão intimamente ligadas com o processo de produção da mistura, sendo importante observar o grau de hidratação do cimento.

Dos constituintes do concreto – cimento, água, agregados graúdos e miúdos –, a  única reação química que ocorre é a do cimento com a água em um processo chamado de hidratação, sendo necessário o controle da dosagem desses elementos para que a reação ocorra de forma satisfatória.

A cura do concreto, por sua vez, se refere ao conjunto de medidas tomadas a fim de evitar a evaporação prematura da água necessária ao processo de hidratação do cimento. A cura é realizada por duas razões básicas: hidratar o quanto possível o cimento e reduzir ao máximo a retração do concreto, aumentando sua durabilidade. A reação entre a água e o cimento forma os silicatos de cálcio hidratado, um dos responsáveis pelas propriedades físicas e mecânicas do concreto endurecido, garantindo-se, assim, que o produto final mantenha sua resistência.

Caso o concreto não passe pela etapa de cura, várias consequências podem ser observadas, dentre elas a perda da resistência desejada e o surgimento de trincas através da retração hidráulica, processo de redução de volume do concreto ocasionado pela saída de água.

 

Tipos de procedimentos de cura

Há diferentes maneiras de realizar esse procedimento. O procedimento a ser utilizado em cada caso será arbitrado de acordo com o clima, o tipo de material utilizado na construção, o tamanho da obra, entre outros aspectos.

  • Cura hidráulica

A cura hidráulica consiste em manter a superfície do concreto úmida por meio de aplicação de água. A cura úmida para concreto é mais importante à medida que a temperatura ambiente é maior, baixa umidade relativa do ar e mais incidência de vento sobre o concreto. Pode ser realizada através dos seguintes métodos: molhagem constante, aspersão, irrigação, alagamento, entre outros métodos.

  • Cura química

Este procedimento consiste na utilização de agentes químicos com o propósito de formar um filme sobre a superfície do concreto fresco, que funcionada como uma espécie de filtro para os raios solares. Esta ação impede a perda de água do concreto por evaporação, necessária ao processo de hidratação do cimento.

quimica

Aplicação da cura química para concreto

  • Cura térmica

Este processo é considerado o mais eficiente por utilizar câmaras aquecidas e otimizar o ganho de resistência do concreto. O principal objetivo da cura térmica é tornar mais rápido o processo de cura dos concretos e obter uma resistência mecânica mínima desejada, em um menor espaço de tempo.

 

Visita técnica – Avenida Sete Residencial – GPS Construções

No dia 25 de setembro de 2018, o grupo PET Civil UFJF realizou uma visita técnica a um empreendimento supervisionado pela empresa GPS Construções, em Juiz de Fora-MG. O local visitado foi uma construção do tipo residencial, dois blocos com apartamentos do programa Minha Casa Minha Vida, onde o engenheiro Rodrigo Fortuna realizou algumas explicações e observações de cunho técnico enquanto acompanhava o grupo pelas dependências da construção.

Constituído por duas torres com oito apartamentos por andar, as dependências da obra chamaram a atenção pela organização das etapas construtivas, ressaltando a sincronia dos trabalhadores e harmonia do ambiente. Dentre as explicações, foi destacado o processo de cura do concreto lançado nas lajes. De acordo com o engenheiro, o tipo de cura realizado no empreendimento é a cura química, realizada através do lançamento de um produto químico esbranquiçado que, ao ser lançado na superfície, cria um filme impermeabilizante que retarda a exsudação da água do concreto, conforme já explicitado anteriormente.

Após esta leitura, entende-se que para que haja o ganho da resistência esperada do concreto, é necessário impedir a exsudação da água de amassamento, fenômeno que ocorre rapidamente devido ao elevado calor de hidratação do cimento, para que haja reação entre o cimento e água e as propriedades do concreto sejam garantidas.

O cumprimento ineficaz dessa etapa fomenta o aparecimento de trincas e fissuras na estrutura devido à retração hidráulica, que consiste em uma diminuição de volume causado pela perda de água após o endurecimento do concreto.

Sendo assim, torna-se fundamental que a cura do concreto seja realizada de forma eficaz e cuidadosa, para evitar futuras manifestações patológicas que possam comprometer a estrutura

Fontes: Revista Téchne, ConstruFácilRJ, notas de aula da professora Thaís Mayra de Oliveira, na disciplina de Materiais de Construção II.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s