A primeira cidade inteligente social do mundo fica no nordeste do Brasil

Localizado em Croatá, distrito do município de São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Fortaleza, Ceará, o empreendimento Smart City Laguna surge como uma nova alternativa contrastante à realidade nacional das cidades que crescem sem nenhum planejamento, impactando cada vez mais o meio ambiente e a sociedade.

A cidade, com área total de 330 hectares, sendo aproximadamente 620 mil metros quadrados de área verde distribuídas por todo seu território, foi pensada para uma população de 25.000 habitantes e, diferentemente do que se vê por aí onde propostas inovadoras como essa são voltadas a um público com renda mais elevada, o projeto é acessível a todos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Composta por cerca de 7 mil lotes, entre residenciais, comerciais e empresariais, o projeto da cidade, concebido em 2011, levou três anos para que tivesse sua elaboração concluída. Até um estudo a respeito do melhor local para sua implantação foi realizado, uma vez que os envolvidos priorizavam uma região com forte desenvolvimento econômico. Foi aí que encontraram uma reportagem da revista britânica The Economist abordando os 10 melhores locais no mundo para se investir, sendo um deles a região do Porto do Pecém, próxima a São Gonçalo do Amarante.

A cidade escolhida se destacou das demais por ser uma das que mais crescem no Brasil. Localizada próxima de um megaporto, de um complexo industrial, de uma companhia siderúrgica e sem contar com sua aptidão para o turismo por sua proximidade a praias famosas do nordeste brasileiro, a região de São Gonçalo do Amarante aumentará o potencial industrial e comercial com a ligação da transnordestina.

smart-city-laguna-600x395

Diferentemente das tradicionais cidades inteligentes que priorizam o planejamento urbano, as cidades inteligentes sociais são caracterizadas por um programa social que visa o desenvolvimento e crescimento da sociedade através da utilização de recursos tecnológicos e sustentáveis.

Para o projeto da Smart City Laguna buscou-se criar uma infraestrutura de alto padrão e definitiva, na qual a necessidade de manutenção seja mínima, com residências de padrão arquitetônico moderno e harmonioso aliado a conforto e funcionalidade. Com o intuito de diminuir ao máximo o impacto ambiental, a pavimentação com intertravados conta com procedimentos automatizados e produção não poluente, além de destinar 70% da drenagem de águas pluviais para a lagoa da cidade, que irá passar por uma intervenção de revitalização e perenização.

03-Os-pilares-da-Smart-City-Laguna-segundo-o-Grupo-Planet-empresa-italiana-idealizadora-do-projeto-Divulgação-2

O empreendimento, que terá todo o seu núcleo urbano entregue até dezembro de 2020, já conta com seus primeiros moradores que desfrutam de iluminação pública com lâmpadas de LED em postes que dispõem de painéis fotovoltaicos, estação de abastecimento de carros híbridos e medidores inteligentes para as moradias desde o início deste ano.

Fonte: Tem Sustentável, SustentArqui, Startupi, Smart City Laguna

Anúncios
Postado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s