Obra de engenharia suspende capela do antigo hospital Matarazzo a 31 metros de altura

Um delicado projeto de engenharia executado nos últimos nove meses conseguiu deixar suspensa, a uma altura de 31 metros, uma capela de 1.200 toneladas do antigo Hospital Matarazzo, a uma quadra da Av. Paulista, na região central de São Paulo. A … Continuar lendo

O legado de Stephen Hawking

“O maior inimigo do conhecimento não é a ignorância, mas a ilusão do conhecimento.” Talvez nenhuma das grandes frases de Stephen Hawking representam tão bem a vida do cientista, que faleceu na madrugada do dia 14 de março de 2018″

Após cursar física em Oxford e começar a pesquisar sobre cosmologia e teoria geral da relatividade em Cambridge, Hawking foi diagnosticado com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA). O britânico não se abateu quando os médicos estimaram que ele teria pouco tempo de vida. Viveu até os 76 e, aos 60 anos, já era considerado um dos grandes gênios dos últimos tempos, como Mozart, Albert Einstein, Rutherford, Nelson Mandela e Dalai Lama.

BBCRadio4_InsideHisHed16-1280x720

Os principais campos de pesquisa de Hawking foram cosmologia teórica e gravidade quântica. Suas teorias, como a de muitos físicos, desafiam a noção de espaço-tempo e levam a uma outra dimensão; não dá para começar a compreendê-las sem abandonar as concepções mais fundamentais sobre a realidade que conhecemos.

Em colaboração com o também físico Robert Penrose, Stephen desenvolveu os primeiros teoremas da SINGULARIDADE. A ideia é que existem lugares no universo em que as variáveis da física se tornam infinitas e concentradas em um único ponto, como se toda a densidade, toda a massa existente, ficasse concentrada em um lugar só. Os BURACOS NEGROS são um dos tipos de singularidades que ele tinha vindo a estudar com Penrose, que as leis da Teoria da Relatividade Geral não se aplicam nessas regiões. E, mais importante ainda: uma dessas singularidades é, na verdade, o berço do universo. A partir dessa ideia Stephen Hawking teve um papel crucial na demonstração da Teoria do Big Bang!

“Se você parte da premissa de que o universo está em constante expansão, isso significa que, se voltar para trás, vai chegar à ideia de que o universo inteiro estava concentrado em único ponto. É mais ou menos essa a noção de singularidade.” Cássio Barbosa.

Big-Bang-Singularidade

Baseando-se na Teoria de Singularidade, Stephen Hawking ainda contribuiu com debates e descobertas sobre o universo, como a Radiação de Hawking, mecanismo que ocorre dentro de um buraco negro, envolvendo uma reação entre matéria e antimatéria, e a Inflação Cósmica, teoria quântica que sugere que, antes do Big Bang, o universo não conhecia limites entre o espaço e o tempo.

stephen-hawkinggg

Não tem como negar que Stephen Hawking possuiu uma inteligência rara e uma capacidade de raciocínio fora do normal. Entretanto, ao analisar sua vida, deve-se destacar muito mais que inovações quânticas e descobertas astronômicas. O físico desafiou as probabilidades e deixou ensinamentos que vão além da Ciência, afinal, um verdadeiro gênio sempre nos traz lições da vida em geral. Sua principal mensagem não tem nada a ver com números e sim com a maneira que as pessoas devem encarar a vida. Possuir alguma limitação deve significar automaticamente valorizar o que você está apto a realizar.

“Por mais difícil que a vida possa parecer, sempre existe algo em que você pode ser bem sucedido. O importante é que você nunca desista” Stephen Hawking.

hawking

G1; Observador; Wikipedia.

 

As grandes pirâmides e suas construções

     Ao estudar a história da antiguidade, muitas questões podem chamar a atenção, mas é inegável que o fato de seres humanos conseguirem construir com eficácia estruturas complexas e pesadas, sem o auxílio de grandes máquinas e softwares avançados, é algo fascinante.


      As grandes pirâmides possuem como principal material de construção blocos de pedras que chegavam a pesar 2 toneladas. O formato escolhido é justificado pela estabilidade característica do polígono piramidal. Contudo, ao analisar as pirâmides que ainda se mantêm intactas, encontra-se alguns aspectos que diferem umas das outras. Enquanto a pirâmide Guise no Egito é lisa, as pirâmides de Huaca del Sol no Peru e a Tigre na Guatemala possuem degraus que separam a estrutura em vários níveis.


    Desde milhares de anos atrás, muito se discute sobre a construção em si das grandes pirâmides. Até hoje, não foi descoberto exatamente todos os métodos usados pelos construtores antigos, entretanto, algumas ideias foram consolidadas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

     Pode-se separar o processo de construção das pirâmides em 3 fases: escavação, obtenção de material e transporte. Na fase de escavação fica claro que egípcios, maias, macedônios e mongóis levavam a sério as fundações. Para evitar inclinações e desmoronamentos, buracos de estacas eram cavados em intervalos regulares ao longo do relevo, levando em conta que as laterais da pirâmide fossem paralelas aos eixos leste-oeste e norte-sul (no caso dos egípcios). Porém, havia um grande desafio pela frente: o nivelamento da construção. Atualmente, ainda não se tem certeza como o nivelamento foi executado, mas a teoria mais provável diz que os trabalhadores despejavam água nos buracos escavados e nivelavam todo o material acima da linha da água, depois repetiam o processo.

Os grandes blocos usados eram formados por granito, calcário, basalto, argamassa e tijolos de barro. A falta de ferro obrigou os trabalhadores a usarem pedra e cobre para obter e modelar os materiais de construção.

Por fim, vale ressaltar a dificuldade enfrentada na fase de transporte dos enormes blocos de pedra sem ajuda de veículos resistentes. Tratando-se dos egípcios o desafio era ainda maior, já que o solo arenoso do deserto dificultava o uso das rodas. Assim, os meios utilizados baseavam-se em trenós, embarcações e rampas.

Além de impressionar com sua vista externa, muitas das grandes pirâmides fascinam estudiosos com seus ambientes internos. Labirintos, divisão complexa de cômodos, câmaras de descarga e grandes galerias provam que a engenharia é mais antiga do que parece e sua importância sempre será grande, tanto na antiguidade quanto nos dias atuais.

 

Fonte: Ultracurioso, Kalyzatf, Revista Planeta, Sempre Tops.