COBENGE 2014 – Engenharia: múltiplos saberes e atuações

quarta universitaria

O Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia (COBENGE) é o mais importante fórum de discussão sobre a formação e o exercício profissional em Engenharia no Brasil. Sua realização é anual e organizada pela ABENGE, Associação Brasileira de Educação em Engenharia, desde sua fundação em 1973. Para maiores informações sobre a Abenge, acesse aqui.

Coordenadores do Cobenge 2013, do Cobenge 2014 e da ABENGE

Coordenadores do Cobenge 2013, do Cobenge 2014 e da ABENGE

O Cobenge reúne, praticamente, todos os órgãos oficiais e instituições de ensino ligadas ao setor, além de empresas e profissionais interessados na melhoria e no desenvolvimento da Engenharia nacional. A evolução do evento foi possível graças à presença de um grande número de participantes e de trabalhos científicos e profissionais apresentados em todas suas edições, o que garantiu um crescimento de forma continuada ao decorrer dos anos.

COBENGE 2014

O Cobenge 2014 traz a quadragésima segunda edição do evento com o tema Engenharia: múltiplos saberes e atuações, que será realizado no período de 16 a 19 de setembro de 2014 sob a organização da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). O evento será sediado no Centro de Exposição Expominas, localizado na estrada da BR 040, Km 790, bairro São Pedro, Juiz de Fora – MG, e espera reunir participantes, entre professores, pesquisadores, estudantes e profissionais que atuam nas várias modalidades da Engenharia, ou áreas correlatas.

cobenge2014

O credenciamento do evento ocorrerá a partir do dia 16 de setembro, e é recomendável levar o comprovante de pagamento da inscrição. As inscrições podem ser feitas no site até o dia 14 de setembro: para acessar clique aqui. Após essa data a inscrição e pagamento de inscrição poderão ser realizados somente na secretaria do evento, e o pagamento só poderá ser efetuado em espécie.

Tabela de Valores da Inscrição

Categoria

Até 05 ago:
Desconto 40%

Até 09 set:
Desconto 20%

Após 09 set
Integral

Associado ABENGE

306,00

408,00

510,00

Não Associado

408,00

544,00

680,00

Estudante (não profissional)

120,00

160,00

200,00

Pela primeira vez o Cobenge incluirá em sua programação um espaço para debates do Fórum Estudantil, criado no final do último evento que ocorreu em 2013 em Gramado – RS, com o intuito de integrar e estimular a participação da comunidade estudantil. Quanto à alimentação, além de uma lanchonete será montado um restaurante no interior do Expominas para servir almoço. Confira à seguir a programação geral e informações sobre as sessões (para acessar a programação das sessões, clique aqui):

Prog01

Prog02

Prog03

Prog04

De todos os trabalhos submetidos, 623 foram aprovados pelo Comitê Científico, sendo que os trabalhos para as Sessões Técnicas (STs) e Sessões Pôsteres (SPs) são aqueles que tiveram média maior e a divisão entre STs e SPs ocorreu a partir da recomendação dos avaliadores. Os restantes dos trabalhos aprovados foram destinados à Sessão Comunicações (SCs) a ser feita através de mini pôster.

Vídeo sobre a ABENGE e o COBENGE 2014

Fontes: COBENGE 2014, Facebook, Ambiente e Construção.

Aviso: Na próxima semana teremos um número reduzido de posts devido o envolvimento do grupo na organização do Cobenge.

 

Apresentando – PET Sem Fronteiras

É oficial! Nesse mês, 3 petianas do PET Civil estarão na Europa: Julia Mendes, Fernanda Moreira e Laila Saraiva.

Laila já está em Portugal, no intercâmbio promovido pela  Secretaria de Relações Internacionais (SRI), setor responsável pela internacionalização da UFJF. Fernanda e Julia são participantes da primeira leva de estudantes do Programa Ciência Sem Fronteiras, com destino a França e Inglaterra, respectivamente.

O PET Sem Fronteiras

As 3 petianas serão as novas correspondentes internacionais do Blog do PET Civil, postando mensalmente, cada uma, na nossa nova seção: PET Sem Fronteiras.

Os temas são os mais variados: dia-a-dia dos estudantes nas universidades estrangeiras, custo de vida, instalações e Educação dos países visitados, aprendizados, dicas, Engenharia Civil e amenidades.

Além de saciar a curiosidade sobre os costumes de outros países tão diferentes, esperamos que os leitores assimilem as experiências passadas pelas garotas, promovendo, assim, mudanças no seu ambiente acadêmico, em seu modo de pensar e estudar. Um outro objetivo dessa coluna é incentivar a participação de alunos e profissionais em programas de intercâmbio.

O Ciência Sem Fronteiras

Educação e Ciência são pilares essenciais para que o Brasil acompanhe as mudanças do mundo e garanta um futuro próspero e sustentável. Assim, projetos e investimentos na formação dos jovens e profissionais de nosso pais são imprescindíveis. O investimento nessas áreas já foi sucesso em países como Alemanha, Coreia do Sul, Japão e outros desenvolvidos.

Para isso, o Governo Federal criou o Programa Ciência Sem Fronteiras (CSF). Esse programa busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio de intercâmbio e mobilidade internacional. Com essa finalidade, proporciona diversas Bolsas de Estudo Internacionais para Graduação, Tecnólogo, Treinamento no Exterior, Doutorado Sanduíche (cursos combinados), Doutorado pleno e Pós-doutorado. É previsto que os investimentos no Programa Ciência sem Fronteiras irão superar a marca de R$ 3.2 bilhões até 2015.

Como participar – Dicas da Júlia

“Dia 22 de setembro estarei embarcando para Londres, com destino à Universidade de Brunel.

  • A primeira coisa que se deve fazer é ficar ligado nas CHAMADAS. É lá, na guia correspondente ao seu grau de estudo (graduação, no meu caso), que saem os editais para os países de destino.
  • O segundo passo é ler atentamente o edital. Se lá está escrito que é necessário teste de proficiência na língua do país, ou inglês, não há como correr. O jeito é devorar os livros de línguas.

No caso do inglês, os 2 principais testes de proficiência exigidos são o TOEFL ou o IELTS. Não existe “passar” ou “tomar bomba” nesses testes. Eles avaliam, numa escala contínua, o seu nível de familiaridade e uso formal do inglês (Quem não é tão estudado, tirará uma nota baixa. Quem já fez cursinhos avançados ou morou em país de língua inglesa, tirará uma nota alta).

Eu fiz o TOEFL. Já tinha feito anos de curso de inglês, mas também fiquei parada vários anos. Por isso, nas semanas que antecederam a prova, reli os livros de gramática, acessei vários sites (em inglês) com dicas para se comunicar melhor, e, principalmente, fiz simulados da prova (disponíveis no site oficial).

Essas dicas valem também para o IELTS. Os 2 testes seguem uma estrutura parecida: a prova (longa, cerca de 4 horas) é dividida em 4 partes: leitura, escrita, escuta e fala; todas com tempo marcado pré-determinado. A principal diferença entre eles (a partir de depoimentos de amigos que fizeram o IELTS), creio eu que seja a parte da fala. Enquanto no IELTS você fala para uma pessoa que grava suas palavras, no TOEFL esse papel é desempenhado pelo computador. Qual seria o melhor ou o pior varia conforme a preferência de cada um.

  • A partir daí é preencher os formulários, correr atrás de documentos e se ater às datas! Passou o deadline da inscrição, não adianta pedir, nem chorar, nem implorar. Por isso um bom planejamento é fundamental.”

Por hoje é só. Fique ligado no Blog para novas dicas e em breve, a inauguração da coluna PET Sem Fronteiras, com o post da Fernanda.